Educação e treinamento

Jose Gaspar Nayme Novelli

A meu ver, exceto em casos pontuais, todo o treinamento precisa ter caráter educacional, mas nem toda a atividade educacional se limita a treinamento.

Qualquer iniciativa de formação que importe adestramento envolve técnicas didático-pedagógicas voltadas para o condicionamento do colaborador ao exercício de uma atividade. O adestramento no ambiente de “treinamento” se caracteriza por uma resposta (esperada) a um estímulo oferecido. O processo educativo de adultos baseado em repetição e reconhecimento faz da ação de aprender uma situação limitada, na qual as possibilidades de solução se circunscrevem a um campo de análise reduzido.

O condicionamento ocorre quando se entende o colaborador como um apêndice do processo, solicitando dele a repetição infindável de uma ação previamente modelada. Não se dá qualquer importância em conhecer os processos mentais de aprendizagem. Dadas situações que demandem inteligência geral e universal para decisões de eventos imprevistos, o reflexo condicionado, por ser simples, imediato e limitado a uma situação típica pode não oferecer os resultados que se deseje obter.

Como diria Einstein não são as respostas que movem o mundo, mas as perguntas, ou seja, o questionamento e a reflexão fazem avançar o conhecimento. Aí entra a educação.

Educação é o processo de reelaboração e descoberta de conhecimento. Como diria Aranha em Filosofia da Educação (Editora Moderna), educação envolve o desenvolvimento integral do homem (física, intelectual e moral) visando não só a formação de habilidades, mas também o caráter e a personalidade social. Educação é vislumbrada como um processo amplo e genérico, ligado à formação plena do homem. O processo educacional pressupõe o homem como sujeito das ações, manifestada por meio de práticas sociais, portanto, contextualizando o aprendizado ao ambiente social no qual se encontra inserido. É difícil conceber a educação senão como facilitadora da integração do homem junto à sociedade.

A pedagogia, por sua vez, transforma a educação num ato intencional e eficaz, por meio da definição dos métodos e processos educativos, diretrizes, práticas de ensino etc.

Por sua vez, treinamento pode se refere mais à preparação, na organização, do indivíduo para o desempenho de uma atividade futura, o que não exige necessariamente adotar a plenitude dos princípios do processo educacional. Tal contexto, na maioria dos casos, considero como falta de comprometimento e aderência a valores orientados ao desenvolvimento pessoal e profissional. O treinamento neste modelo ancora-se nos limites da execução de uma tarefa, detalhadamente prevista dentro de uma função específica.

Os conceitos trazidos remetem à análise de que o papel do treinamento pode se dirigir ao desempenho de uma atividade delimitada ou contribuir com a formação integral da pessoa. A opção por uma ou outra revela a adoção de um paradigma diferente na gestão de pessoas.

Instagram